Amsterdão em 5 dias

Visitámos Amsterdão em 5 dias e soube a pouco!

Como somos adeptos das viagens sem precalços fazemos pesquisas exaustivas sobre o destino escolhido antes de qualquer viagem. Assim conseguimos aproveitar ao máximo e gerir de forma inteligente o orçamento disponível. Com esta viagem não foi diferente.

Descobrimos que Amsterdão tem um cartão turístico, muito parecido com o LONDON PASS, o I AM AMSTERDAM, que nos permite visitar uma série de atrações entre 24h a 72h, por um valor fixo. Adquirimos o cartão de 72h pois assim podíamos usá-lo em 3 dos 5 dias que lá íamos estar.

Visto que o cartão dá acesso maioritariamente a museus toma nota que estes abrem às 10h e fecham as 17h (salvo raras excepções) – logo, mesmo com um cartão de 72h, nunca vais ter tempo de ver tudo.

Faz imensas pesquisas e consulta agendas culturais e as respectivas agendas dos espaços ou museus que queiras visitar através do cartão. Foi assim que descobrimos que alguns museus fecham às 22h, como o Van Gogh às sextas feiras e o museu de Anne Frank aos sábados (atenção que este último não está incluído no cartão I Am Amsterdam). Como viajámos de quarta a domingo, foi perfeito!

Dia 1

Assim que chegámos ao aeroporto de Schipol comprámos o cartão I Am Amsterdam. Para além do cartão resolvemos adquirir um bilhete diário para viajar fora de Amsterdão. Menciona a oferta da revista A-Mag pois o staff tem por hábito esquecer-se de oferecer a mesma.

Ao contrário do que li em muitos blogs, o cartão I Am Amsterdam não inclui viagens de comboio (NS), só de metro, autocarro e eléctrico. Por isso para se digerirem ao centro vão ter que apanhar o comboio até Zuid e lá apanhar o elétrico em direcção a Amsterdam Centraal.

Chegados ao hostel decidimos caminhar até ao centro e conhecer a noite de Amsterdão. Obviamente que nos perdemos um pouco mas também faz parte, descobrir os canais de Amsterdão à noite é simplesmente mágico. Não fosse o frio e os chuviscos teria sido bem mais agradável.

Um pouco à nora, deparámo-nos com vários majestosos edifícios, ruas estreitas e lindíssimas que pareciam museus e no percurso de volta demos com a feira popular que estava instalada nessa semana na praça Dam. Ficamos impressionados com a altitude de algumas atrações e também tentados… Mas estávamos cansados da viajem, com as roupas húmidas e o frio já incomodava. Voltámos para o hostel.

1 Comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>